Mais Saúde Crédito participa da 12ª Convenção Brasileira de Hospitais

Na semana passada, o Mais Saúde Crédito visitou a 12ª Convenção Brasileira de Hospitais em Goiânia. O evento é organizado pela FBH (Federação Brasileira de Hospitais) e conta com a participação de hospitais públicos, privados e filantrópicos, além de associações hospitalares regionais e diversos prestadores de serviços do setor.

A convenção tem como foco as palestras e debates sobre os desafios, estratégias, políticas e outras trocas de experiências entre especialistas e os principais players do mercado.

Dentre os temas discutidos, destaque para a discussão acerca do difícil cenário do setor hospitalar brasileiro.

Como exemplo, a forte redução em mais de 30 mil leitos entre os anos de 2010 e 2017, o que impactou negativamente na relação de número de leitos por mil habitantes.

De acordo com um estudo do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), a margem de lucro média dos hospitais é em torno de 2,5% e mais de 78% deles têm enfrentado problemas de fluxo de caixa nos últimos meses.

A análise aponta ainda que as principais razões desse cenário estão ligadas: à tabela de remuneração defasada do SUS e de alguns planos de saúde privados; as glosas junto a diversas operadoras de planos de saúde; os sucessivos reajustes nos insumos; as inúmeras exigências burocráticas e regulatórias, que dificultam e encarecem os processos hospitalares; e a altíssima carga tributária.

As possíveis saídas para os principais problemas debatidos no evento foram:

  • Maior atenção à saúde básica e à prevenção, em detrimento do “hospitalocentrismo”, pois isso contribuiria para que os hospitais estivessem mais focados em serviços de alta complexidade e com maior remuneração por parte das fontes pagadoras, além de reduzir o tempo médio de internação, tendo em vista um maior giro e melhor remuneração dos leitos.
  • Foco na gestão profissional dos hospitais para melhorar os processos e ganhar eficiência.
  • A alta especialização pode ser uma saída para determinados hospitais, principalmente para os de menor porte, já que a especialização na prestação de determinados serviços e/ou especialidades contribuir para se reduzirem o ativo imobilizado (imóveis, máquinas etc) e os custos fixos, melhorando a viabilidade econômico-financeira.
Comentários
Compartilhe em suas redes sociais...