Financiamento para estabelecimentos médicos: você sabe quais são as opções?

Quem é empreendedor sabe que no Brasil uma das maiores dificuldades para expandir seus negócios ou até mesmo sanar dificuldades financeiras é a obtenção de crédito.

Dados recentes do Sebrae mostram que 85% dos microempresários nunca buscaram financiamento em nome da empresa e, dos que tentaram, metade tiveram sua solicitação negada.

O mercado da saúde também sofre com as burocracias para o empreendedor que quer buscar um financiamento. Os grandes bancos possuem processos complexos e exigência de faturamentos altíssimos, o que acaba tornando o acesso ao crédito restrito a grandes hospitais e laboratórios.

Para te ajudar, listamos 5 linhas de financiamento acessíveis a pequenas e médias empresas de saúde:

Cheque Especial

O cheque especial é um tipo de empréstimo bastante conhecido e traiçoeiro. Afinal, é comum as pessoas físicas e jurídicas se endividarem com essa modalidade.

A razão para esse descontrole é a aparente facilidade em contratá-lo. O limite é variável de acordo com as suas movimentações e o banco deixa disponível certa quantia para que você usufrua, é um tipo de contrato automático entre a instituição financeira e o cliente.

Contudo, toda essa facilidade possui um custo bem alto. Em 2017, a taxa média dos juros desse tipo de empréstimo estava próxima à 14% ao mês, uma das maiores do mercado.

Conta Garantida

A conta garantida corresponde a uma linha de crédito rotativo semelhante ao cheque especial, embora tenha taxas um pouco menores do que ele. Além disso, o limite disponível geralmente é colocado em uma conta distinta da conta-corrente da empresa.

Os recursos da conta garantida podem ser usados para qualquer finalidade. O limite de crédito costuma ser definido de acordo com a capacidade de pagamento da companhia.  Para contratar a conta garantida é preciso ter o aval dos principais sócios e uma garantia (caução ou alienação fiduciária).

Além disso, essa modalidade possui incidência de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) em cada saque feito.

Antecipação de recebíveis

Muito popular no setor de varejo, a antecipação de recebíveis permite que o empreendedor receba à vista um valor que foi negociado à prazo.

Felizmente, no mercado da saúde também já existe essa possibilidade de antecipar parte do faturamento para ter o capital necessário em mãos.

Hoje, o maior prestador de crédito não-bancário para o setor é o Mais Saúde Crédito destinado a clínicas, hospitais e laboratórios de gestão privada em todo o Brasil.

A garantia das operações do Mais Saúde Crédito são apenas os próprios recebíveis do estabelecimento, diferentemente de outras linhas de financiamento que exigem garantias físicas.

O capital pode ser utilizado de diversas maneiras, como por exemplo, na compra de novos equipamentos, reforma/ampliação das instalações físicas ou evitar problemas de descasamento de caixa.

Alguns bancos também oferecem o serviço para grandes hospitais que prestam serviço ao  Sistema Único de Saúde (SUS). Contudo, os critérios de elegibilidade são bastante complexos e burocráticos.

Linha micro, pequenas e médias empresas do BNDES

A linha de crédito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) é válido para micro e PMEs com faturamento anual de até R$ 90 milhões. Para ser elegível ao financiamento, é necessário apresentar um projeto de investimento.

O capital é para quem busca expandir os negócios ou investir na compra de novos equipamentos.

Para solicitar o crédito, é preciso buscar uma instituição credenciada ao BNDES.

Cartão BNDES

O BNDES ainda oferece uma outra alternativa ao pequeno empresário: o cartão BNDES. Esse cartão vem suprir a necessidade financeira de micro e PMEs, que estejam em dia com seus tributos.

O financiamento é válido para a compra de computadores, softwares, veículos, cursos de qualificação profissional, materiais de construção, entre outros.

A solicitação é feita online pelo site do BNDES.

Leasing

O leasing é mais indicado para quem pretende adquirir máquinas, veículos e outros equipamentos. Este tipo de contrato permite que o empresário utilize o bem financiado por um período e condições predefinidos.

Essa opção é para médio e longo prazo. Após o fim do contrato, o cliente pode optar pela compra do produto por um valor previamente estabelecido.  

Quer saber mais sobre crédito para estabelecimentos de saúde? Confira nosso conteúdo especial sobre o tema.

Comentários
Compartilhe em suas redes sociais...